dezembro 13, 2008

Hawking: um herói na linha de Einstein

Posted in Meus textos às 11:57 pm por espacointuicao

Por: Joandre Oliveira Melo
Advertência: O texto abaixo não está baseado em fontes teóricas, sendo apenas comentários livres sobre duas obras livros de Stephen Hawking, eminente físico teórico, os dados abaixo podem conter erros ou aproximações indevidas, além de apresentar um texto extremamente simplista na abordagem das obras.

Stephen Hawking, um dos mais eminentes físicos teóricos, do século XX, nasceu em Oxford, Inglaterra em 08/01/1942. Recebeu doutorado em Cosmologia em Cambridge, onde ocupa a cadeira antes ocupada por Sir Isaac Newton. Atualmente, preso a uma cadeira de rodas, devido a uma moléstia degenerativa – esclerose amiotrófica degenerativa – , já quase sem nenhum movimento do corpo.

Hawking tenta unir a teoria da Relatividade Geral, de Einstein, com a Teoria quântica na tentativa de explicar ou tentar conhecer o Universo, como funciona, quais são seus mecanismos, qual a lei primeira que o originou e o governa.

Aproximadamente o que Einstein buscava, porém, sem utilizar das teorias da Física Quântica – as quais Einstein sempre duvidou. Ele pensava que poderia chegar a equação matemática que explicaria a origem do Universo e de onde poderiamos extrair equações derivadas que explicariam toda a dinâmica celeste e até mesmo prever o futuro de todo o universo. Estaria, sendo Einstein, Através desta equação, conhecendo Deus. Só assim, ele seria capaz de desvendar o que Deus pensava para a sua obra. Obviamente que ele morreu, sem sucesso. Por enquanto, não se sabe, com certeza, se existe uma equação primordial e, se ela existe, possa ser compreendida por nossa racionalidade. Alguns físicos e matemáticos acham que sim.

No entanto, talvez, a racionalidade encontre seus limites antes da descoberta de tal fórmula. Talvez, somente sejamos capazes de conhecer toda entropia celestial quando formos Deuses…

Abordando as obras de Hawking; ele não parece conseguir, ainda, explicar todo processo caótico que originou e movimenta as orbes celestes, as microinterações entre as particulas nem as observações empíricas que já se observam, devido à construção de poderosos, sofisticados e precisos equipamentos de observação. Em “Uma breve História do Tempo”, temos uma bela demonstração e um aprofundamento da teoria da relatividade de Einstein e seu confrontamento com a teoria quântica.

“O universo dentro de uma casca de Noz” inaugura um tipo de estudo onde o infinitamente pequeno interfere no extraordinariamente grande. Hawking aborda uma terceira teoria, que na verdade parece-me mais uma diversificação da teoria quântica do que da teoria da Relatividade Geral de Einstein. O pensamento evolui para uma visão de espaço como tecidos dobrados sobre si mesmos com fluxos entre eles, como membranas permeáveis.

Talvez nunca saberemos exatamente o que somos, o que fomos e o que poderemos ser. Entender a natureza dos acontecimentos. Se seria possível vivermos em um Universo diferente ou ainda se este Universo que conhecemos hoje, já não foi reciclado infinitamente e, se dentro de um intervalo de tempo seremos reciclados novamente… Tudo parece muito etéreo. A verdade parece brincar com nossos cérebros e zombar de nossas teorias, por mais bem fundamentadas que sejam. O que podemos fazer?


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: