outubro 31, 2009

A vida burguesa em um hotel em Balbec – parte I

Posted in Artigos com introdução, Textos Livros às 3:57 pm por espacointuicao

Balbec é um balneário fictício na obra de Marcel Proust – “A l’ombre des jeunes filles en fleur” ( À sombra das raparigas em flor – onde nosso herói vai passar alguns dias com sua avó. Descendentes de uma rica família francesa, Proust narra as aventuras dele e de sua avó em um hotel na instância de Balbec.

Proust é referência na literatura universal e, um de seus feitos foi, através de reminiscências de sua vida burguesa, a frivolidade da vida da elite francesa do final do século XIX e início do século XX. Abaixo segue a narração de um acontecimento no hotel em Balbec onde nosso herói e sua avó, apesar de muito ricos são agastados por um fidalgo de uma antiga família da Bretanha:

(…) mas vimos, em compensação, instantes depois um fidalgote e sua filha, de uma obscura mas antiquíssima família da Bretanha, o sr. de a srta. de Stermaria, cuja mesa nos haviam dado, julgando que eles só voltariam à noite. Tendo vindo a Balbec apenas para se encontrarem com castelãos que conheciam na vizinhança, não passavam no refeitório do hotel, entre os convites aceitos fora e o pagamento de visitas, senão o tempo estritamente necessário. Era a sua arrogância que os preservava de toda a simpatia humana, de todo interesse pelos desconhecidos sentados em torno deles, e no meio dos quais o sr. de Stermaria conservava o ar glacial, apressado, distante, rude, pontilhoso e mal-intencionado que se viu, a quem jamais se tornará a ver; e com quem a gente não concebe outras relações senão defendermos contra eles o nosso frango frio e o nosso cantinho no vagão. Apenas começávamos a almoçar, quando vieram fazer-nos levantar da mesa por ordem do sr. de Stermaria, o qual acabava de chegar e, sem o menor gesto de desculpa endereçada a nós, pediu em vol alta ao mordomo que velasse para que semelhante erro nunca mais se repetisse, pois lhe era desagradável que “gente que ele não conhecia” tomasse conta da sua mesa. (PROUST, Marcel. 2006, pp. 308-309).

______________________
PROUST, Marcel. À sombra das raparigas em flor. trad. Mário Quintana; 3ª ed. rev. São Paulo: Globo, 2006 (pp. 308-309).

(*)Capa da obra citada acima.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: